Ibovespa recua e segue na contramão de NY; Vale e varejistas pesam

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

23/08/2021

A bolsa brasileira segue em queda, na contramão dos ganhos exibidos pelas bolsas de Nova York, pressionada pelas ações de empresas relacionadas às commodities metálicas. As petrolíferas, porém, avançam. Nos demais setores, as varejistas estão no vermelho, enquanto o setor de frigorífico avança.

Por volta das 16h, o Ibovespa caía 0,38%, aos 117,6 mil pontos, depois de recuar até o limiar da faixa dos 117 mil pontos (117.062 pontos), na mínima do dia. Na máxima, o índice à vista foi até os 118.445 pontos. Em Nova York, o índice Dow Jones ganhava 0,76% e o S&P 500 subia 1,03%. O volume financeiro movimentado pelo Ibovespa somava R$ 13,4 bilhões.

Operadores das mesas de renda variável afirmam que os investidores estrangeiros atuam na ponta vendedora nas ordens de ações de varejistas, ao passo que compram papéis da Petrobras. Ainda no horário acima, a estatal petrolífera tinha altas de 2,95% e de 2,11% nas ações ON e PN, enquanto PetroRio ON figurava entre os destaques positivos, com elevação de 4,27%.

Na outra ponta, Lojas Americanas PN liderava as perdas, com queda de 6,80%. Mais atrás, estavam Magazine Luiza ON (-3,66%), Via ON (-3,37%) e Lojas Renner ON (-3,04%). Vale ON também estava no vermelho, com recuo de 0,95%, contaminando as siderúrgicas. Usiminas PN cedia 0,35% e CSN ON perdia 0,27%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *