Ibovespa perde faixa dos 119 mil pontos; Vale e bancos pesam

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

26/08/2021

A bolsa brasileira intensificou o ritmo da realização de lucros nesta tarde de quinta-feira e devolve boa parte dos ganhos acumulados nas duas últimas sessões, quando subiu 2,85%, pressionada pelas ações dos bancos e da Vale.

O movimento é mais intenso do que a queda observada nas bolsas de Nova York, que estão em compasso de espera pelo discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), Jerome Powell, na sexta-feira.

  • Entenda por que o simpósio de Jackson Hole, do Fed, é importante para todos os mercados

Às 16h50, o Ibovespa caía 1,66%, aos 118.806 pontos, colado à pontuação mínima do dia, em queda de 118.719 pontos. Na máxima, o índice à vista oscilou em alta, indo até os 120.833 pontos.

O volume financeiro do Ibovespa somava quase R$ 16,6 bilhões, sendo que as instituições financeiras cujo perfil de clientes é estrangeiro atuam mais forte na ponta vendedora.

As ações de maior peso no Ibovespa (blue chips) exibem quedas firmes, dando ritmo à trajetória negativa da bolsa, com o setor financeiro tradicional liderando as perdas. Itaú Unibanco PN caía 2,42%, ao passo que Bradesco PN recuava 1,88%. Vale ON, por sua vez, tinha queda de 1,03% e Petrobras exibia baixas de 0,77% e de 0,72%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *