Guedes diz que CPI da Covid travou avanço das reformas no Senado

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

13/08/2021

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu o presidente Jair Bolsonaro e criticou a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no programa Economia em Foco, da rádio Jovem Pan. Segundo ele, o país estava “no caminho certo” quando começou “todo o barulho de novo”.

  • Primeira proposta é baixar IRPJ para 24%, diz Guedes

“Barulho político. Está sendo antecipada a eleição”, disse à jornalista Denise Campos de Toledo, em entrevista gravada na quinta e transmitida nesta sexta-feira. “Isso naturalmente causa conturbação”, acrescentou.

Muitos projetos foram aprovados na Câmara dos Deputados enquanto o Senado “acabou bloqueado pela CPI da Covid”, argumentou. “Deu uma travada.”

  • Guedes: Precatórios não têm a ver com Bolsa Família

“Dentro dos parâmetros que nós temos, o déficit [fiscal] poderia praticamente desaparecer no ano que vem. Este ano, cai para 1,7%, ano que vem estaria em 0,2%, 0,3%, se a economia conseguir manter o ritmo de crescimento”, disse o ministro.

Guedes também afirmou que a evolução das contas públicas brasileiras surpreendeu os técnicos do Fundo Monetário Internacional (FMI). O Brasil fez uma reforma da Previdência que “ninguém fez” e também avançou na contenção de outros gastos, defendeu.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *