Fui acusado nesta comissão de prevaricação de forma irresponsável, diz Rosário na CPI

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

21/09/2021

Em depoimento à CPI da Covid, o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) Wagner Rosário rebateu acusações feitas pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), de que ele teria prevaricado em relação às irregularidades encontradas no contrato firmado pelo governo brasileiro para a compra da vacina indiana Covaxin.

“Fui acusado nesta comissão de prevaricação de forma irresponsável. Observando as falas na CPI, não foi apresentada qual ato de ofício eu deixei de praticar”, emendou. Apesar disso, Rosário já adiantou que não irá expor informações sobre casos que ainda estão sob investigação.

Originalmente, o ministro foi convocado para falar sobre desvio de recursos liberados pela União para Estados e municípios. Mas o presidente da CPI, senador Omar Aziz, já avisou que vai cobrar do ministro explicações sobre a suposta omissão da CGU em negociações irregulares no Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *