Exportação de material genético avícola cresce 10,7% em volume e 5,9% em receita

27/04/2022

São Paulo, 20 – As exportações brasileiras de material genético avícola, incluindo pintos de um dia e ovos férteis, totalizaram 1,569 mil toneladas em março, 10,7% mais que no mesmo período do ano passado, quando foram embarcadas 1,417 mil toneladas, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Em receita, as vendas no mês passado somaram US$ 15,078 milhões, resultado 5,9% maior que em março de 2021, de US$ 14,234 milhões.

“Houve uma notável elevação da demanda internacional por genética avícola brasileira, especialmente por ovos férteis. O mercado global, com grandes players fortemente impactados por focos de Influenza Aviária, vem colocando o Brasil em situação vantajosa neste segmento, já que o país é o único entre os grandes produtores a nunca registrar a enfermidade em seu território”, disse em nota o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

No acumulado dos três primeiros meses de 2022, as vendas de material genético cresceram 15,9%, somando 3,991 mil toneladas, contra 3,444 mil toneladas no primeiro trimestre de 2021. Em receita, as vendas do setor alcançaram US$ 41,157 milhões, resultado 15,2% maior que o registrado no ano anterior, com US$ 35,734 milhões, informou a ABPA.

Senegal foi o principal destino dos produtos brasileiros, com US$ 5,561 milhões, número 21% maior que o registrado no mesmo período de 2021, de US$ 4,595 milhões. Em seguida estão Colômbia, com US$ 5,472 milhões (+42,8%), México, com US$ 5,388 milhões (+77,3%) e Peru, com US$ 4,627 milhões (-18,3%).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.