Exportações brasileiras de frango devem crescer 1,5% em 2022, diz banco especializado

O mesmo relatório do Rabobank aponta que as exortações de carne suína vai crescer 1%

18/11/2021

Exportações brasileiras de frango devem crescer 1,5% em 2022, diz banco especializado Exportação de frango deve crescer 1,5% em 20222 e de carne suína, 1% (Foto: Pixabay)

Avaliação divulgada nesta quarta-feira (18) pelo Rabobank indicam que a produção e as exportações de frango em 2022 devem crescer 1,5%. O Rabobank é uma instituição de fomento à agricultura. A informação e do site especializado CarneTec.

Segundo a avaliação, a carne de frango cresceu no mercado doméstico em 2021 por causa de seu baixo custo comprado à carne bovina, com forte poder da redução de compra.

O relatório aponta que “a reabertura econômica com o aumento das vacinações, juntamente com a redução do desemprego e as eleições presidenciais, devem dar suporte à demanda doméstica em 2022”.

O banco acredita que a recuperação da economia global vai manter um cenário positivo para a carne de frango brasileira, além de questões sanitárias, como a gripe aviária, em outros países.

O banco diz que “isso deve ocorrer apesar de uma queda na demanda chinesa e da atual suspensão de exportações de algumas plantas para a Arábia Saudita. Mercados como Europa e Oriente Médio deverão continuar dando oportunidades para as exportações brasileiras”, segundo seu relatório.

Carne suína

As condições não serão tão diferentes para a carne suína, segundo o Banco. As exportações devem crescer 1%, um novo recorde, mesmo com as restrições de

O relatório aponta que “a China deverá continuar sendo o maior destino de exportações da carne suína do Brasil em 2022, apesar de menores importações”. Este ano, as exportações de carne suína para a China foram muito boas, e devem fechar 2021 com alta de 10%.

Para o banco, o mercado interno vai continuar a sofrer forte restrição em 2022, a maior em 25 anos, avalia o relatório de análise do Rabobank. Ainda assim, o relatório prevê um crescimento na produção de carne suína em torno de 2,5% em 2022.

 

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *