EUA mantêm prazo para retirada de tropas do Afeganistão mesmo com pressão do G7

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

24/08/2021

Líderes europeus não conseguiram durante uma reunião de cúpula do G7 nesta terça-feira (24) convencer o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a prorrogar a presença das tropas americanas no Afeganistão além de 31 de agosto, prazo estabelecido pela Casa Branca para deixar o país.

  • Leia mais: FT/Análise: Os EUA de Biden estão confusos – e o mundo também

O governo americano ainda não se pronunciou oficialmente sobre a reunião do G7, mas fontes da Casa Branca disseram à agência Bloomberg que Biden cumprirá o cronograma de saída do Afeganistão como o planejado pelo Pentágono.

  • Leia mais: Talibã não aceitará extensão do prazo de saída de tropas estrangeiras, diz porta-voz

Biden teria pedido, no entanto, que o Pentágono elabore um “plano de contingência” para caso seja necessário que as tropas americanas continuem no Afeganistão por mais tempo.

  • Leia mais: Diretor da CIA teve reunião secreta com líder do Talibã em Cabul, diz agência

Enquanto a reunião ainda estava sendo realizada, o porta-voz do Pentágono, John Kirby, afirmou em entrevista coletiva que não haveria nenhuma mudança nos planos dos EUA, um indicativo de qual seria a postura expressada por Biden no G7.

Anfitrião do encontro, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, desconversou quando questionado se a pressão sobre Biden falhou. Ele, no entanto, afirmou que o G-7 está trabalhando para que o Talibã garanta uma passagem segura para todos os que desejarem deixar o Afeganistão depois de 31 de agosto.

Johnson também afirmou que os líderes do G7 concordaram com um “roteiro” sobre como lidar com o Talibã no futuro, acrescentando que os países poderão pressionar o grupo extremista com medidas econômicas, diplomáticas e políticas.

Enquanto os líderes do G7 estavam reunidos, o porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, disse que o grupo não aceitaria uma prorrogação do prazo de saída das tropas estrangeiras do país.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *