EUA deveriam aceitar viajantes vacinados com a AstraZeneca, diz UE

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

21/09/2021

A União Europeia (UE) afirmou nesta terça-feira (21) que os Estados Unidos deveriam aceitar a entrada de pessoas que receberam a vacina da AstraZeneca/Oxford contra a covid-19 a partir de novembro, quando o país deve reabrir suas fronteiras para viajantes internacionais.

“Acreditamos que a vacina da AstraZeneca é segura. Do nosso ponto de vista, obviamente faria sentido que pessoas vacinadas com a AstraZeneca pudessem viajar para os EUA”, disse hoje um porta-voz da Comissão Europeia, o braço executivo da UE.

Leia mais:

  • Tomei a 1ª dose da vacina da AstraZeneca. Vou ficar imunizado se agora receber Pfizer?
  • Vacina Astrazeneca: Eficácia, reações mais comuns e outros dados importantes
  • Vacina Pfizer: Eficácia, reações mais comuns e outros dados importantes
  • Variante delta não deve causar a ‘hecatombe’ que já vimos no Brasil, diz virologista


A Casa Branca anunciou na segunda-feira (20) que voltaria a receber viajantes totalmente vacinados de várias partes do mundo, inclusive do Brasil, mas não informou quais vacinas pretende aceitar quando a entrada for permitida no início de novembro.

Jeff Zients, coordenador-chefe da força-tarefa da Casa Branca, disse ao anunciar as novas regras que a decisão caberá ao Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).

Até o momento, a Food and Drug Administration (FDA), a agência de medicamentos e alimentos dos EUA, aprovou o uso das vacinas da Pfizer/BioNTech, da Moderna e da Johnson & Johnson. O produto da AstraZeneca ainda está sendo analisado.

A vacina da AstraZeneca tem sido amplamente utilizada na UE, assim como no Reino Unido e no Brasil, dois dos países beneficiados pela flexibilização das regras anunciada ontem. Também não se sabe ainda qual será a decisão dos EUA em relação a vacinas chinesas, como a Coronavac, e russas.

O CDC considera como “totalmente vacinados” pessoas que tomaram os imunizantes aprovados nos EUA. Mas, em seu site, o órgão faz uma ressalva e diz que esta orientação “também pode ser aplicada para vacinas contra a covid-19 que foram listadas para uso emergencial pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”. Tanto a Coronavac como a AstraZeneca já receberam sinal verde da entidade internacional.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *