EUA confirmam ordem para que militares se vacinem contra a covid-19

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

25/08/2021

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Lloyd Austin, determinou que todos os militares da ativa e da reserva se vacinem contra a covid-19 o quanto antes. A ordem foi confirmada em uma carta com a data de terça-feira (24), segundo a imprensa americana.

Apenas vacinas que receberam a aprovação final da FDA, a agência de medicamentos dos EUA, serão aceitas, disse Austin no documento. Por enquanto, isso se aplica apenas ao produto da Pfizer/BioNTech. O aval da FDA ao imunizante abriu caminho para que o Pentágono exigisse que os militares sejam vacinados contra a covid-19. Até então, o Departamento de Defesa incentivava a vacinação, que não era obrigatória.

O documento não dá um prazo para que os militares sejam vacinados. No entanto, secretários dos departamentos militares foram solicitados a impor cronogramas ambiciosos para a campanha de vacinação entre os soldados.

Segundo o Departamento de Defesa, 65% dos 1,3 milhão de militares na ativa já estão totalmente vacinados contra a covid-19.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *