EUA: Alta da produtividade e do custo da mão de obra desacelera no segundo trimestre

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

10/08/2021

A produtividade da mão de obra não agrícola dos Estados Unidos teve alta de 2,3% ao ano no segundo trimestre, informou o governo americano nesta terça-feira. Trata-se de um avanço menor do que o observado no primeiro trimestre, de 4,3% (número revisado). A expectativa de economistas ouvidos pelo WSJ era de um aumento de 3,7%.

Este número é derivado da produção, que cresceu 7,9%, e das horas trabalhadas, que aumentaram 5,5% no período.

Já os custos unitários do trabalho, tiveram elevação de 1% no segundo trimestre. O resultado do trimestre anterior também foi revisado para baixo, para uma queda de 2,8%, de 1,7%. O consenso era de uma alta de 0,8%

Em geral, há uma debate sobre os ganhos de produtividade durante a pandemia de covid-19, sem que haja ainda uma posição de consenso. Enquanto alguns economistas observam que as empresas continuam a produzir bens com menos trabalhadores, outros veem um declínio geral nas condições de negócios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *