Em meio a críticas de apoiadores, ministros de Bolsonaro saem em sua defesa

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

10/09/2021

Diante da enxurrada de críticas de apoiadores sobre o recuo de Jair Bolsonaro nos ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF), auxiliares do presidente saíram em sua defesa na manhã desta sexta-feira.

O titular da Secretaria-Geral, Luiz Eduardo Ramos, recomendou que os apoiadores tenham “paciência”.” No passado, vimos muitos virarem as costas para Jair Bolsonaro em defesa de supostos ‘heróis’. O tempo trouxe a verdade! Tenham paciência, pois, mais uma vez, o tempo irá consolidar a verdade!”.

O general da reserva, que não esteve na linha de frente da articulação para evitar um rompimento institucional, retomou o discurso de que há uma “tática esquerdista” nos ataques ao presidente.

“O presidente sempre disse que jogaria nas quatro linhas da Constituição. Mesmo assim, seus opositores o chamavam de antidemocrático”, disse Ramos.

Em tom semelhante, o ministro das Comunicações, Fabio Faria, escreveu: “Quando a esquerda e a oposição ficam indignadas e criticando o presidente, é porque ele acertou!! [sic]”.

Após meses de ataques de Bolsonaro ao STF, culminando com uma declaração, no 7 de Setembro, de que ele não mais cumpriria decisões do ministro Alexandre de Moraes, o presidente divulgou nota, na quinta-feira, dizendo que suas palavras, “por vezes contundentes, decorreram do calor do momento”.

Nesta sexta-feira, ele citou a reação do mercado financeiro para justificar o recuo e disse a apoiadores que “está ganhando”, mas que não se pode querer “imediatismo” para resolver os problemas do país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *