Em contraposição a Bolsonaro, Lula fará ‘tour’ pelo Nordeste

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

09/08/2021

A partir do próximo domingo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva passa a rivalizar com Jair Bolsonaro diretamente nas ruas. Em 15 de agosto, o petista inicia um “tour” pelo Nordeste, começando por seu Estado natal, Pernambuco. A previsão é que Lula visite ao menos seis Estados da região. Durante a viagem, ele deve se encontrar com governadores aliados, parlamentares e representantes de movimentos sociais.

O movimento busca disputar espaço com Bolsonaro, que tem apostado em “motociatas” para mostrar força pelo país. Além disso, o PT quer evitar que o Centrão “roube” parte do eleitorado nordestino. Nesse sentido, a polarização deve ser feita principalmente com o Progressistas, do agora ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, que há meses trabalha para melhorar a imagem do presidente na região.

O “tour” de Lula irá passar, por exemplo, por Piauí, Rio Grande do Norte, Ceará e Bahia, Estados que são governados pela sigla petista. A cúpula do PT acredita que o movimento é importante porque Bolsonaro mostra ter um “piso” de votos considerado alto. Na avaliação de fontes do partido, o presidente deve iniciar sua campanha com uma margem de aproximadamente 27% da preferência do eleitorado. Esse percentual, dizem os petistas, enfraquece a aposta de que Bolsonaro abriria mão da disputa presidencial, como chegou a ser ventilado nos últimos dias.

Outra razão para esse movimento de Lula é a possibilidade de Bolsonaro conseguir aprovar a reformulação do Bolsa Família. A medida provisória que institui o chamado Auxílio Brasil, apresentada nesta segunda-feira, prevê que o programa será composto por diferentes tipos de auxílios, como Auxílio Esporte Escolar, Bolsa de Iniciação Científica Júnior, Auxílio Criança Cidadã, Auxílio Inclusão Produtiva Rural, Auxílio Inclusão Produtiva Urbana e Benefício Compensatório de Transição.

Também fazem parte benefícios à primeira infância, composição familiar e de superação da extrema pobreza. São elegíveis ao programa as famílias em situação de extrema pobreza e em situação de pobreza. O valor do benefício será calculado por integrante e pago por família e poderá variar após o recebimento dos benefícios. O pagamento previsto será feito preferencialmente à mulher.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *