Em agosto exportamos mais 3,88%, mas receita com as carnes cresceu 41%

Variação cambial compensou o pequeno aumento de embarques

03/09/2021

Em agosto exportamos mais 3,88%, mas receita com as carnes cresceu 41% Volume de carne exportada em agosto cresce apenas 3,88%, mas câmbio aumenta receita em 41% (Foto: Divulgação)

O volume de carne exportada em agosto deste ano foi 3,88% maior do que no mesmo período de 2020, mas elas resultaram em uma receita 41,5% maior devido a variação cambial. A informação é do Portal do Agronegócio, com dados da Secretaria de Comércio Exterior. Apenas uma das carnes, a bovina, aumentou os embarques no período. O bom desempenho do setor, portanto, se dá pela variação cambial e não pelo aumento das vendas.

Segundo a SECEX, informa o Portal, “recuaram no mês, pela média diária, os embarques das carnes de frango (-1,55%) e suína (-11,19%). E apenas a carne bovina continuou registrando aumento de volume, com incremento de 6,21% sobre agosto de 2020.

Para efeito contábil, agosto deste ano teve um dia útil a mais, e, dessa forma, “as perdas foram neutralizadas e o aumento potencializado”. O Portal informa que “recaiu também sobre a carne suína o menor aumento no preço médio: incremento de 7,49% sobre agosto de 2020” e que a “carne de frango aumentou 31,82% e o da carne bovina 41,73%”.

A variação cambal proporcionou a entrada de US$1,850 bilhão no mês, receita cambial dos três produtos. “Cerca de 56% desse total foram proporcionados pela carne bovina, cuja receita aumentou 57,69% em relação a agosto do ano passado”, diz texto do Portal. “Outros 33% vieram da carne de frango, com aumento anual de 35,96%. A carne suína (com, praticamente, a mesma receita de agosto de 2020) respondeu pelos 11% restantes, conclui.

 

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *