Dona da Huggies tem lucro 41% menor e reduz projeções para 2021

23/07/2021

A Kimberly-Clark, dona da marca de fraldas Huggies, reportou um lucro líquido de US$ 404 milhões no segundo trimestre de 2021, uma queda de 41% na comparação com o mesmo período do ano passado, que foi forte nas vendas de produtos de higiene e limpeza. Diluído, o lucro somou US$ 1,20 por ação.

O lucro ajustado totalizou US$ 1,47 por ação, ficando abaixo da expectativa do mercado, compilada pela FactSet, no qual os analistas esperavam US$ 1,71 por ação.

A receita da companhia totalizou US$ 4,72 bilhões no trimestre, uma alta de 2% na comparação anual. Os analistas, no entanto, esperavam uma receita de US$ 4,77 bilhões.

A empresa afirmou, no comunicado, que está absorvendo os custos mais altos de insumos e vendo uma reversão no consumo de papel higiênico e produtos de higiene em relação à alta demanda do ano passado.

“Nosso segundo trimestre reflete a volatilidade impulsionada pela pandemia contínua”, disse o presidente Mike Hsu.

A Kimberly-Clark reduziu suas projeções de resultados para o ano de 2021 dada a maior inflação, o aumento nos custos dos insumos e as menores de vendas de produtos de higiene.

A fabricante texana de produtos de papel projeta um lucro líquido ajustado em uma faixa entre US$ 6,65 e US$ 6,90 por ação, uma queda de 2%. As projeções anteriores apontavam para ganhos entre US$ 7,30 e US$ 7,55 por ação, com crescimento orgânico das vendas de 1%.

A meta de crescimento da receita líquida anual foi ajustada para uma banda de 1% a 4%, contra uma previsão anterior de alta de 3% a 5%.

A Kimberly-Clark também espera que os custos com matéria-prima aumentem de US$ 1,2 a US$ 1,3 bilhão, na comparação com a estimativa anterior de US$ 900 milhões a US$ 1,05 bilhão, devido à alta nos preços dos materiais a base de polímeros e celulose.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *