Democratas anunciam acordo para financiar agenda econômica de Biden

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

23/09/2021

Democratas no Congresso e a Casa Branca chegaram a um acordo sobre como financiar os US$ 3,5 trilhões em gastos previstos no principal projeto da agenda econômica do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, mas não deram detalhes sobre as medidas incluídas no plano.

O líder da maioria no Senado, Chuck Schumer, e a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, anunciaram o acordo nesta quinta-feira, enquanto continuam as negociações nos bastidores sobre o gigantesco pacote proposto pelo partido, rejeitado em bloco pelos republicanos.

“A Casa Branca, a Câmara e o Senado chegaram a um acordo sobre uma estrutura que pagará por qualquer acordo final negociado”, disse Schumer em entrevista coletiva ao lado de Pelosi e da secretária do Tesouro, Janet Yellen.

Minutos depois, Schumer acrescentou que o acordo inclui um “menu de opções” capaz de “pagar por tudo o que for estabelecido” no pacote. Já Pelosi afirmou que, a partir de agora, houve um entendimento sobre “como podemos avançar de forma a pagar por isso”.

Nas discussões iniciais, os democratas propuseram pagar pela agenda econômica de Biden principalmente com aumentos de impostos sobre ricos e empresas. Mas há discordâncias quanto aos detalhes dessas propostas.

Há também outras disputas internas sobre medidas para promover o acesso à saúde, combater as mudanças climáticas e outras iniciativas previstas no plano apresentado pela Casa Branca.

Líderes democratas e Biden querem que o pacote inclua US$ 3,5 trilhões em gastos ao longo dos próximos dez anos. Mas alguns senadores moderados discordam do valor do projeto final e ameaçam votar contra a medida.

Pelosi e Schumer anunciaram o entendimento hoje após uma série de reuniões de Biden com lideranças democratas na Casa Branca na quarta-feira. O objetivo era construir pontes entre as diferentes alas do partido para permitir a aprovação da agenda econômica.

“O presidente nos deu um caminho, uma visão melhor do nosso país”, disse Pelosi sobre as reuniões. “Pretendemos manter esse curso e aprovar o projeto o mais rápido possível.”

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *