CPI aprova convocação de Luciano Hang e advogada de médicos que denunciaram Prevent Senior

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

23/09/2021

A CPI da Covid aprovou nesta quinta-feira o requerimento de convocação de Bruna Morato, advogada de médicos que elaboraram dossiê com denúncias de irregularidades no tratamento de pacientes de covid-19 pela Prevent Senior.

Também foi convocado para depor à comissão parlamentar de inquérito o empresário Luciano Hang, sócio da Havan e apoiador do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), Bruna deve ser ouvida pela comissão na próxima terça-feira e Hang deve prestar depoimento na quarta-feira.

Segundo informações obtidas pela CPI da Covid, a operadora de saúde e o governo federal fizeram um acordo, no início da pandemia, para testar e disseminar as medicações do “kit covid”, como cloroquina, ivermectina e azitromicina. A informação constava em um dossiê com denúncias de irregularidades elaborado por médicos e ex-médicos da empresa.

De acordo com reportagem da GloboNews, o plano de saúde ocultou mortes de pacientes que participaram de um estudo realizado para testar a eficácia da hidroxicloroquina, associada à azitromicina, para tratar a covid-19. A pesquisa contou com o apoio do presidente Jair Bolsonaro, que chegou a publicar dados dos estudos em suas redes sociais.

A própria advogada dos médicos se colocou à disposição para comparecer ao colegiado.

Apoiador de Bolsonaro, Hang é alvo da CPI no âmbito das investigações sobre a disseminação de informações falsas, especialmente informações falsas sobre tratamentos ineficazes contra a covid.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *