Conservadores avançam sobre social-democratas a três dias das eleições gerais na Alemanha

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

23/09/2021

Pesquisa divulgada nesta quinta-feira (23), na Alemanha, mostra que a vantagem do Partido Social-Democrata (SPD), de centro-esquerda, sobre os conservadores está diminuindo. Faltam apenas três dias para as eleições gerais de domingo.

Levantamento feito pelo Kantar indicou que a aliança entre União Democrata-Cristã (CDU)/União Social-Cristã (CSU) subiu 1 ponto percentual na preferência do eleitorado alemão, para 22% das intenções de voto, reduzindo a distância para o SPD, que se manteve com 25%. O Partido Verde caiu também 1 ponto, para 16%, e o Partido Democrático Liberal (FDP) se manteve com 11%.

As eleições definirão quem será o substituto de Angela Merkel, que decidiu não disputar um novo mandato e deixará o poder após 16 anos. Olaf Scholz, atual ministro das Finanças e líder do SPD, é visto como o mais popular para se tornar o novo primeiro-ministro do país.

A CDU escolheu como Armin Laschet, governador da Renânia do Norte-Vestfália, como sucessor de Merkel na liderança do partido. A premiê tem se envolvido na disputa nas últimas semanas, tentando impulsionar a campanha do aliado.

As mudanças climáticas têm sido um dos principais temas na campanha eleitoral, após as enchentes que deixaram vários mortos no oeste da Alemanha em junho deste ano. O tema foi amplamente discutido durante os debates eleitorais exibidos pela TV alemã.

Scholz enfatizou a necessidade de evitar que empregos sejam perdidos na transição energética, à medida que a maior economia da Europa avança para um futuro neutro em carbono. Já Laschet quer se concentrar em soluções tecnológicas para reforçar a luta contra as mudanças climáticas.

Por sua vez, os Verdes prometeram fazer de tudo para colocar a Alemanha no caminho certo para cumprir as metas do Acordo de Paris. Annalena Baerbock, líder do partido, propôs aumentar os preços do carbono, instalação de painéis solares em prédios públicos e encerrar o uso do carvão oito anos antes do inicialmente planejado pelo governo.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *