Confiança de serviços em agosto atinge maior nível desde setembro de 2013, diz FGV

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

30/08/2021

O Índice de Confiança de Serviços (ICS), do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre), subiu 1,3 ponto em agosto, para 99,3 pontos, maior nível desde setembro de 2013 (101,5 pontos). Em médias móveis trimestrais, o índice avançou 3,7 pontos, quarta alta seguida.

“A confiança do setor de serviços avançou pelo quinto mês consecutivo consolidando em patamar acima do nível pré pandemia e próximo ao nível neutro. Ao contrário do que foi observado nos últimos meses, a alta foi mais influenciada pela melhora no volume de serviços no mês, enquanto as expectativas ficaram estáveis. Essa combinação sugere que a recuperação do setor vem avançando em paralelo às flexibilizações na pandemia. Vale ressaltar que o cenário para os próximos meses ainda depende da recuperação da confiança do consumidor e carrega muita incerteza, especialmente associados aos riscos da variante delta”, avaliou Rodolpho Tobler, economista do FGV Ibre, em comentário no relatório.

O resultado do ICS deste mês foi influenciado principalmente pelo Índice de Situação Atual (ISA-S) subiu 2,6 pontos, para 93,0 pontos, maior nível desde junho de 2014 (94,3 pontos). O Índice de Expectativas (IE-S) variou 0,1 ponto, para 105,7 pontos, mantendo-se no patamar mais alto desde novembro de 2012 (106,2 pontos).

Emprego previsto

Nos últimos meses, a confiança de serviços vem avançando de maneira significativa conseguindo superar o nível do período anterior à pandemia. Seguindo a mesma tendência, o saldo do emprego previsto tem dado sinais de continuidade da recuperação com resultados positivos (em médias móveis trimestrais) pelo terceiro mês consecutivo.

O saldo corresponde ao percentual das empresas que planejam aumentar seu quadro de funcionários nos próximos meses descontado do percentual de empresários que planejam reduzir. Em agosto, o saldo atingiu 10,4 pontos, maior resultado desde maio de 2014 (10,5 pontos).

A pesquisa coletou informações de 1.522 empresas entre os dias 2 e 26 deste mês. A próxima Sondagem de Serviços será divulgada em 29 de setembro.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *