Conab prevê produção de 289 milhões de toneladas de grãos para safra 2021/2022

Estudo da Companhia fez projeção para culturas de soja, milho, algodão, feijão e arroz.

27/08/2021

Conab prevê produção de 289 milhões de toneladas de grãos para safra 2021/2022 Brasil vai produzir 289 milhões de toneladas de grãos na colheita 2021/2022 (Foto: Divulgação)

O Brasil vai produzir 289,56 milhões de toneladas de grãos na safra 2021/2022, informou nesta quinta (26) a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O anúncio foi feito no lançamento da publicação Perspectivas para a Agricultura Brasileira – Edição Grão, em uma conferência virtual. O estudo faz uma projeção para as culturas de soja, arroz, feijão, algodão e milho. A ministra da Agricultura e Abastecimento, Tereza Cristina, participou.

Soja

O estudo indica que os preços devem dar à oleaginosa uma remuneração adequada, mesmo diante de um cenário de dificuldades como o clima e o impacto da pandemia na lavoura. O destaque da publicação é a previsão dos recordes na produção de soja e milho. As 141,3 milhões de toneladas manterão o país como o maior produtor e exportador mundial. E bateremos outro recorde para o país na produção de milho, previstas em 115,9 milhões de toneladas.

Milho

Um dos destaques, segundo a publicação, é a recuperação da produtividade em torno de 29% na produção do milho, após a última colheita ter sido afetada por fatores climáticos. O milho também deverá recuperar estoques. Ao final do ciclo, espera-se estoques de 9,9 milhões de toneladas e projeta exportações do produto e derivados. Passa das 23,5 milhões de toneladas em 2021 para 39 milhões no ano que vem.

Arroz e feijão

A projeção a produção do arroz indica um pequeno aumento da produção. Apenas 0,4%, com 11,8 milhões de toneladas. O feijão vai manter a área plantada, mas recupera a produtividade que crescerá 5,65%. A variação climática também afetou a cultura na safra deste ciclo. Os estiques finais também vão se recuperar e voltarão à média dos últimos 5 anos.

Demanda forte

A forte demanda dos países asiáticos e a valorização do dólar elevaram os preços internacionais do produto e o Brasil bateu recorde na exportação. A próxima safra, com crescimento previsto em 13,4%, está praticamente toda comercializada. Agora, os produtores brasileiros fazem um trabalho para permanecer como exportadores regulares da commodities. Outro fator que ajuda é queda na produção de grãos pelos Estados Unidos.

Agropecuária

A Conab também tem o mesmo estudo dirigido à agropecuária. Na Perspectiva para a Agropecuária tem o detalhamento da área ocupada, da produtividade, da produção, consumo, exportação, importa, estoques, preços e rentabilidade para a safra 2021/2022. Traz ainda uma avaliação sobre oferta e demanda, em relação a safras anteriores, e analisa as perspectivas econômicas a partir do cenário mundial para as proteínas animais.

Rentabilidade e preços

Modelos estatísticos que levam em conspiração as questões temporais e as métricas econômicas de rentabilidade e de preços reais resultaram na previsão da área plantada com grãos para a próxima colheita. Outro dado importante para o agropecuarista ter em mãos é previsão do PIB Agropecuário em 2022, com dados compilados pelo Instituto de Pesquisa de Economia Aplicada (Ipea) a partir dos números da Conab.

A Conab informa que a publicação do estudo “As Perspectivas para a Agropecuária” têm o objetivo de contribuir para a previsibilidade do setor, para a redução das diferenças nas informações que chegam ao produtor e para o aumento da transparência das operações no campo. A Companhia diz ainda que a partir dos dados apresentados, diversos atores com participação no cenário agrícola poderão compreender o que esperar para o próximo ciclo e, por meio das análises, tomar decisões de maneira mais estratégica e com maior segurança.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *