Com a volta da China, preço do bezerro se valoriza perto de R$ 100 em 5 dias

20/12/2021

Com a volta da China, preço do bezerro se valoriza perto de R$ 100 em 5 dias Preço do bezerro para reposição salta R$ 100 em apenas 5 dias (Foto: Pixabay)

O preço do bezerro para a reposição dispara R$ 100 a cabeça nos últimos cinco dias, informa o site CompreRural. A publicação afirma que boas pastagens e recuperação do valor da arroba impulsionam a reposição.

Segundo avaliação, o momento vivido pela pecuária de corte brasileira voltou a ganhar tração após o retorno aos preços normais da arroba e, com isso, a grande valorização dos bezerros. Há ainda a provável desaceleração da oferta desses animais em 2022.

Toda essa mudança de cenário e a boa expetativa têm um nome: China. A retomada para aquele país, segundo CompreRural, “é um presente de Natal adiantado da China”. A conclusão é que vai faltar bezerros.

O valor do boi magro segue firme, próximo das máximas em praças pontuais do pais, segundo os analistas da IHS Markit. A Consultoria afirma ainda que o ritmo das negociações é firme, com grande volume, regular e com liquidez, como demostrou leilões de animais jovens.

A Consultoria destaca que “o cenário atual apresenta fortes estímulos a um ritmo mais consistente nas comercializações para gado de reposição, sobretudo pela vantajosa relação de troca por ocasião da retomada dos preços da arroba no mercado físico de boiada gorda”, anota a IHS.

Cepea acompanha

O indicador Cepea diz que o preço do bezerro aumentou 4% nos últimos 30 dias. Na sexta-feira, fechou a R$ 3.035,02 a cabeça, depois de ter sido comercializado a R$ 2.9040,84 cada um. O peso médio dos animais é de 217 quilos. Com esses números, o Cepea diz que os preços de reposição foram R$ 94,18 a mais por cabeça no fechamento de sexta-feira (17). .

Para Centro de Pesquisas, o mercado demonstra força mesmo num momento em que a oferta de animais é pequena. Outro ponto em destaque é a boa qualidade das pastagens, principalmente no Centro-Norte do país. Esse é um dado que o mercado leva em conta.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *