China volta a suspender a importação em quatro frigoríficos brasileiros

Dois frigoríficos afetados ficam no estado de São Paulo, um no Mato Grosso e outro em Minas Gerais

27/05/2022

China volta a suspender a importação em quatro frigoríficos brasileiros China volta a suspender a importação de 4 frigoríficos brasileiros. (Foto: Agência Brasil)

Além da pressão de baixa no mercado do boi devido ao aumento das boiadas colocadas à venda, nesta quinta-feira o setor recebeu uma notícia que piora ainda mais a situação. A China voltou a suspender a importação de carne bovina de 4 plantas brasileiras. Em Promissão, Lins, Várzea Grande, no Mato Grosso e Salvador Canedo, em Goiás. As suspensões variam de uma semana a um mês. A informação é do site Notícias Agrícolas.

Com a saída desses 4 compradores do mercado, o analista de mercado de Safras & Mercados, Fernando Iglesias, acredita que o boi China, padrão exportação, que está sendo comercializado a R$310 a arroba, possa chegar na casa dos R$300.

Há uma possibilidade de reversão nesse quadro, Fernando cita o fim do lockdown no maior porto importador Chinês, o de Xangai, no dia 1º de junho. O fim dessa medida pode dar um suspiro para o mercado exportador.

Por outro lado, no mercado interno, ele diz que a pressão de baixa é tão forte, que há negócios sendo feitos a R$290 por arroba e só vê possibilidade de melhora com o fim das boiadas a pasto e na virada de junho para julho. Iglesias prevê uma reação positiva apenas no início do terceiro trimestre do ano, a partir de 1º de julho.

Mercado

O analista explica que a suspensão temporária da importação chinesa faz com que os frigoríficos atingidos mudem totalmente a estratégia de negócios e influenciem no mercado interno. O mais impactado é o de Lins, porque pertence ao mesmo grupo que teve as atividades em Mozarlândia suspensas e ainda sem retorno. Para amenizar o problema, o grupo transferiu suas atividades para a cidade paulista. Agora, o problema é bem maior.

No mercado interno, os preços estão despencando. Em São Paulo ele relata negócios de R$290, mas em Goiás o preço da arroba está sendo comercializada a R$270, em Minas Gerais entre R$280 e R$285. No Mato Grosso, está em R$280.

Com isso, o preço no atacado está caindo. A carcaça casada já é vendida a preços que variam entre R$18 e R$19 o quilo. Essa variação pode chegar ao consumidor final até julho.

 

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.