China anuncia incentivos para que casais tenham mais filhos

21/07/2021

A China lançará uma série de políticas de incentivar que os casais tenham mais filhos. As autoridades de saúde, entretanto, ainda estão cautelosas quanto às perspectivas de um aumento na taxa de natalidade no país, que deve se manter em níveis historicamente baixos neste ano.

O pacote de medidas vai desde a redução dos custos com o parto e a educação das crianças até o fim de algumas punições impostas pelo governo para controlar os nascimentos no país. A iniciativa segue a decisão do Partido Comunista Chinês, anunciada em meio, de permitir que os casais tenham até três filhos agora.

O vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde, Yu Xuejun, disse nesta quarta-feira que, com base nos dados do primeiro semestre deste ano, o número de nascimentos tende a diminuir em 2021. “Ao mesmo tempo, a população continua envelhecendo e haverá pressão para estabelecer um desenvolvimento populacional de longo prazo”, afirmou.

A China já havia relaxado a chamada “política do filho único” em 2016, permitindo que as famílias tivessem dois filhos, em reação ao rápido envelhecimento da população. No entanto, a resposta dos chineses não foi a esperada pelas autoridades. Em parte, a avaliação é de que os custos de criar as crianças influenciam mais na decisão do que os eventuais limites impostos pelo governo.

O número de recém-nascidos na China atingiu o pico de 17,8 milhões em 2016 e está caindo desde então. No ano passado, em meio à pandemia de covid-19, 12 milhões de crianças nasceram no país, o número mais baixo em cinco décadas.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *