Carne bovina: abate aumenta, mas capacidade industrial recua no MT

27/07/2021

Carne bovina: abate aumenta, mas capacidade industrial recua no MT Mercado do boi gordo mantém pressão de queda no preço da arroba (Foto: Divulgação)

Apesar do amento de 4,70% no volume de animais abatidos em junho ante maio de 2021, a utilização da capacidade industrial dos frigoríficos do estado do Mato Grosso apresentou queda de 6.25 pontos percentuais no mesmo período, e o setor fechou o indicador com média 74,66% na comparação mensal. As informações são do Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Na análise da instituição, o resultado refletiu o retorno das atividades de frigoríficos que, no mês de junho, estavam fora das compras, em período de férias coletivas ou paralisados em função das reformas estruturais.

No mês de junho, cerca de 85% da indústria frigorífica do estado mato-grossense estava ativa, o que resultou em uma maior distribuição dos animais, levando a um aumento da ociosidade.

Ainda de acordo com o Imea as regiões sudeste, norte e médio-norte contribuíram para este cenário. Essas regiões resultaram em acréscimos mensais de 9,64, 8,33 e 4,79 pontos percentuais, respectivamente.

Outro destaque trazido pelo Instituto no relatório mensal foi a alta do custo de produção da bovinocultura, no segundo trimestre. Na recria, os custos subiram 4,8% para R$ 143,26/arroba. Já os custos de engorda tiveram alta de 10,55% para R$ 256,52/@; enquanto os de ciclo completo cresceram 5,71%, para R$ 136,66/@.

Da redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *