Câmara do Comércio Brasil China prevê volta das importações “até o final do ano”

A notícia foi dada ao Canal do Boi pelo presidente da Câmara de Comércio Brasil China, Charles Andrew

25/10/2021

Câmara do Comércio Brasil China prevê volta das importações “até o final do ano” Câmara de Comércio diz que China volta a importar carne brasileira "até o final do ano" (Foto: IMC)

O presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, Charles Andrew Tang deu duas notícias para a pecuária bovina de corte brasileira, em entrevista ao Canal do Boi

Ele disse que o governo daquele país vai estimular a partir do ano que vem a diminuição do consumo de carne vermelha e disse “ter certeza” que a importação da carne brasileira será retomada até “o final do ano”.

O governo brasileiro e a pecuária nacional trabalham com o retorno das exportações o mais breve possível.

Andrew disse que ao Canal do Boi que “o governo chinês está querendo reduzir o consumo de carne bovina por razões de saúde [da população] e de ecologia climática”. A proteína mais consumida na China é a carne suína e o governo daquela país acredita que a criação de porcos impacta menos a natureza.

Para ele, a retomada das importações da carne brasileira é um imperativo. A China depende do produto brasileiro e “a China não tem tantas alternativas”. No caso, ele se refere ao bloqueio que o pais sofre da Austrália, com quem tem litígios, e a incapacidade de países como Argentina, Uruguai e Nova Zelândia ocuparem em escala o que o Brasil exporta.

Os chineses consomem 87 milhões de toneladas de carne bovina ao ano, o que representa US$ 110 bilhões e o Brasil vende 41% de sua produção para este mercado desde 2019. Naquele ano, os rebanhos de suínos da China foram dizimados pela Peste Africana.

Na entrevista, Charles Andrew deixa claro que a China quer retomar as negociações a partir de preços menores. Ele chama esse movimento de “estabilização”. Ele diz que a retomada das negociações ficar mais fácil.

Embora ele adianta que a retomada das importações da Argentina não resolve o problema da China, ele diz: “Com a retomada das exportações [de carne bovina] pela Argentina, a volta das compras do Brasil deixou de ser tão urgente”, afirmou, mesmo prevendo a retomada das exportações “até o final do ano”.

Os detalhes da entrevista serão revelados nesta terça, 26,  na coluna De Olho no Mercado, de Fabiano Reis.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *