Brasil bate recorde histórico de US$ 1,21 bilhão em exportação de frutas em 2021

A demanda internacional aquecida, o clima favorável para a produtividade, a qualidade dos produtos e os novos mercados favoreceram o aumento das vendas externas

25/01/2022

Brasil bate recorde histórico de US$ 1,21 bilhão em exportação de frutas em 2021 Brasil bate recorde histórico na exportação de frutas em 2021 (Foto: Agência Brasil)

Boletim Hortigranjeiro divulgado pela Companhia Brasileira de Abastecimento (Conab) informa que o Brasil bateu o recorde “histórico” de exportação de frutas em 2021. A Conab é ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

As exportações bateram recorde tanto no volume embarcado quanto na receita que resultou das vendas ao exterior. Segundo o Mapa, o faturamento superou US$ 1,21 bilhão, sendo 20,39% acima do computado até dezembro de 2020. O volume total de frutas frescas enviadas ao exterior foi de 1,24 milhão de toneladas, superior em 18,13% em relação ao mesmo período do ano anterior,

Dentre as frutas mais exportadas pelo Brasil em 2021 estão: mangas, com US$ 248 milhões e 20% do total exportado no período; melões, com US$ 165 milhões e 14% de participação; uvas, com US$ 155,9 milhões e 13%; nozes e castanhas, com US$ 151,9 milhões e 13%; limões e limas, com US$ 123,8 milhões e 10% de participação.

As exportações das frutas nacionais em 2021 tiveram como principais destinos a União Europeia (48%), os Estados Unidos (16%), o Reino Unido (14%), a Argentina (4%) e o Canadá (3%).

O coordenador-geral de Estatística e Análise Comercial da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI) do Mapa, Gustavo Cupertino, destaca que alguns fatores favoreceram o crescimento das exportações. “Possivelmente, a retomada da economia mundial e a procura por alimentação saudável em um ambiente de pandemia. Além disso, temos que destacar a qualidade dos produtos brasileiros, bem como a proximidade do maior comprador”.

O diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, Sergio De Zen, diz que o crescimento nas exportações indica uma recuperação. “A demanda internacional aquecida, o clima favorável para a produtividade e a qualidade de diversas culturas foram fundamentais para que as vendas de frutas para o mercado externo ultrapassassem a marca de 1 milhão de toneladas. Também é importante destacar que este novo recorde não se deu apenas com a recuperação dos mercados já existentes, mas também com a abertura de novos mercados – resultado dos trabalhos de novos acordos bilaterais liderados pelo Ministério”.

Desde 2019, já foram abertos mais de 150 novos mercados externos para produtos agropecuários.

Da Redação, com Mapa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.