Bolsonaro fala em “oportunidade” única no 7 de Setembro, mas promete respeitar a Constituição

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

31/08/2021

O presidente Jair Bolsonaro voltou a convocar seus apoiadores para as manifestações de 7 de Setembro, dizendo que “nunca uma outra oportunidade” foi tão importante. Apesar de dizer que “muitos querem” que ele tome “certas medidas”, prometeu “mudar o destino do Brasil” respeitando os limites da Constituição.

“As oportunidades aparecem. Nunca uma outra oportunidade para o povo brasileiro será tão importante quanto este nosso próximo 7 de Setembro”, discursou nesta terça-feira, durante a inauguração de uma estação de tratamento de água em Uberlândia (MG).

“Muitos querem que eu tome certas medidas… Eu acredito e creio que nós vamos mudar o destino do Brasil dentro das quatro linhas da Constituição. Não será levantando uma espada para cima e proclamando algumas palavras. No passado foi assim. Hoje, pela complexidade, pelo que está em jogo na nossa nação, será um pouco diferente”, acrescentou.

Em um discurso dedicado a atacar adversários e exaltar seu governo, Bolsonaro reconheceu que o preço dos combustíveis está alto, mas novamente disse que isso é resultado da cobrança de ICMS pelos Estados, que considera excessiva, e de os casos de corrupção em governos passados na Petrobras.

Ao falar da Petrobras, ele minimizou a reação do mercado à troca na presidência da estatal, quando o economista Roberto Castello Branco deu lugar ao general Joaquim Silva e Luna, e prometeu agora “trabalhar” no preço dos combustíveis.

Bolsonaro também defendeu a soberania do país e disse que “isso aqui é um celeiro para o mundo.” O presidente é crítico de projetos que permitem a venda de terras brasileiras a estrangeiros e tem defendido a ampliação da área plantada, inclusive em territórios indígenas.

Em passagem por Belo Horizonte, pela manhã, o presidente andou a cavalo erguendo uma bandeira do Brasil e cumprimentou apoiadores, novamente sem máscara, gerando aglomeração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *