Bolsonaro: “Como gera emprego com esta CLT que temos?”

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

26/08/2021

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira que a rigidez sobre contratação formal de trabalhadores, pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), dificulta a geração de empregos no país.

  • “Coisas não serão muito rápidas”, diz Bolsonaro sobre recuperação

“Como é que gera emprego com esta CLT que temos? Alguém é patrão aqui? Então vocês sabem a dificuldade. Como é que pode gerar emprego com uma CLT tão rígida desta forma?”

“Se eu falo isso, o pessoal quer se voltar contra mim”, continuou Bolsonaro. “Inclusive, todo mês chegam milhares de norte-americanos aqui para trabalhar com estabilidade de emprego, sabiam? Nem eu!”, ainda disse, entre risos, a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

Marco temporal

O presidente também comentou a ação que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o marco temporal. Defendida por ruralistas, a tese diz que indígenas só podem reivindicar terras nas quais já estavam antes da promulgação da Constituição de 1988.

“Se mudar o entendimento passado, de imediato nós vamos ter que demarcar, por força judicial, uma outra área equivalente à Região Sudeste como área indígena. Acabou o agronegócio”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *