Bolsas da Europa fecham em queda, acompanhando mau humor na Ásia e nos EUA

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

04/10/2021

As bolsas europeias fecharam em queda, nesta segunda-feira (4), acompanhando o mau humor das sessões asiática e americana, em meio aos temores sobre a negociação do teto da dívida, nos Estados Unidos, e sobre a incorporadora imobiliária chinesa Evergrande.

O índice pan-europeu Stoxx Europe 600 fechou em queda de 0,47%, a 450,77 pontos. Já o FTSE 100, índice de referência da bolsa de Londres, recuou 0,23%, a 7.011,01 pontos, o DAX, de Frankfurt, caiu 0,79%, a 15.036,55 pontos, e o CAC 40, de Paris, cedeu 0,61%, a 6.477,66 pontos. Em Milão, o FTSE MIB desvalorizou 0,60%, a 25.460,80 pontos, e o Ibex 35, de Madri, recuou 0,09%, a 8.791,70 pontos.

Na China, o índice Hang Seng, referência da Bolsa de Hong Kong, fechou em forte queda de 2,3% mais cedo, pressionado pela situação da Evergrande, em meio a relatos de que a incorporadora Hopson Development Holding estaria planejando comprar 51% da unidade de serviços imobiliários da Evergrande por aproximadamente US$ 5 bilhões. As negociações de ambas as empresas foram suspensas, à espera do anúncio de aquisição das ações.

A Evergrande, que tem mais de US$ 300 bilhões em dívidas, enfrenta outro teste com um pagamento de US$ 260 milhões em título em moeda estrangeira que vence nesta segunda-feira. Ao contrário dos pagamentos anteriores devidos, que tinham um período de carência de 30 dias antes da inadimplência formal, esse pagamento tem um período de carência de apenas cinco dias.

Já nos EUA, os investidores seguem atentos às negociações da elevação do teto da dívida americana, ao mesmo tempo em que avaliam as perspectivas de aprovação do pacote de infraestrutura de US$ 1 trilhão, proposto pelo governo do presidente americano, Joe Biden.

No início da tarde desta segunda, o Dow Jones operava em queda de 1,11%, a 33.947,39 pontos, enquanto o S&P 500 recuava 1,51%, a 4.291,95 pontos, e o Nasdaq cedia 2,42%, a 14.214,83 pontos.

Além disso, as ações de tecnologia em Wall Street são pressionadas por um novo avanço dos rendimentos dos títulos do Tesouro americano (Treasuries), que derrubaram as ações na semana passada. O rendimento da T-note de dez anos operava em alta a 1,475%, de 1,467%, mas modera os ganhos em relação à máxima intradiária de 1,508%, alcançada mais cedo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *