Bolsas da Ásia fecham sem direção única

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

26/08/2021

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única, ainda sem um catalisador claro para direcionar as ações, enquanto os investidores seguem à espera dos comentários do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, no simpósio anual de Jackson Hole, nesta sexta-feira (27).

O índice Kospi, referência da bolsa de Seul, fechou em queda de 0,58%, a 3.128,53 pontos, interrompendo uma sequência de três sessões consecutivas de ganhos depois que o banco central do país elevou a taxa de juros de referência a 0,75%, depois de mantê-la no seu menor nível já registrado, de 0,5%, por 15 meses. A Coreia do Sul torna-se com isso a primeira das principais economias asiáticas a iniciar a retirada de estímulos após a pandemia.

Em Tóquio, o Nikkei fechou em leve alta de 0,06%, a 27.742,29 pontos, com as ações de fabricantes de microchips e companhias aéreas compensando as perdas dos setores de varejo e de produtos químicos, com um comportamento parecido com o da sessão de ontem.

O Hang Seng, da bolsa de Hong Kong, fechou em queda de 1,08%, a 25.415,69 pontos. Na China continental, o Xangai Composto recuou 1,09%, a 3.501,66 pontos, e o Shenzhen Composto subiu 0,46%, a 2.475,08 pontos.

As ações na China foram pressionadas por balanços decepcionantes das companhias de tecnologia chinesas, que trouxeram à tona mais uma vez os temores em torno da escalada regulatória do governo central chinês contra o setor no país.

Os investidores seguem à espera agora dos comentários de Powell, atentos a uma possível sinalização sobre os planos do Fed para a retirada de estímulos monetários nos EUA. O simpósio de Jackson Hole começa nesta quinta-feira (26), mas o presidente do BC americano deve falar apenas amanhã.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *