Boi gordo: em MG, pouco consumo pressiona os preços para baixo; SP segue estável

Vaca gorda está sendo negociada a R$ 303, segundo Scot Consultoria.

27/01/2022

Boi gordo: em MG, pouco consumo pressiona os preços para baixo; SP segue estável Mercado paulista de boi gordo está calmo e com preços estáveis (Foto: Pixabay)

Levantamento da Scot Consultoria mostra que a pouca demanda de consumo tem pressionado os preços das cotações bovinas em Três Lagoas (MS). Na comparação diária, a arroba do boi gordo e da vaca gorda teve uma leve queda de R$ 1, sendo negociados a R$ 315 e R$ 294, respectivamente. A cotação da novilha gorda, por sua vez, se mantém estável em R$ 305. Todos em preços brutos e a prazo.

Na praça paulista, a situação é de pouca demanda e oferta curta de gado terminado, cenário que equilibra os preços. Na comparação diária da Scot Consultoria, as cotações de bovinos destinados para abate estão estáveis (atendendo em oito dias), mas têm sido negociadas a preços mais baixos no mercado doméstico.

Em São Paulo, boi gordo está apregoado em R$ 337. Já a vaca gorda, em R$ 303 a arroba e a novilha a R$ 325 a arroba, preços brutos e a prazo.

Em Redenção (PA), as escalas também estão confortáveis. Houve uma queda de R$ 3 no boi gordo, que passou a ser negociado a R$ 290.  Queda também no preço da arroba das vacas e novilhas gordas de R$ 2, sendo negociadas a R$ 285 e R$ 286, respectivamente, preços brutos e a prazo.

Da Redação. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.