Aumento da demanda e queda da oferta no RS eleva preço do arroz em casca ao produtor

No entanto, a produção de janeiro passado por impactar negativamente nos preço, diz Cepea

02/02/2022

Aumento da demanda e queda da oferta no RS eleva preço do arroz em casca ao produtor Arroz tem primeira alta em janeiro depois de quatro meses em queda (Foto: Pixabay)

O preço do arroz interrompe uma queda de meses consecutivos e se valoriza em janeiro de 2022, segundo o Centro de Estudos Avançado de Economia Aplicada (Cepea) com dados da Esalq e Senar Rio Grande do Sul.   

A saca com 58% grãos inteiros, com pagamento à vista, está em R$ 62,80 com 50 kg. Um percentual de 0,53% acima de dezembro. Nessa terça-feira (1) o Indicador ultrapassou a casa dos R$ 66,00 a saca de 50 quilos, fechando a R$ 66,02 a casa. Uma lata de significativa de 4% frente à terça anterior, 25 de janeiro.

São dois fatores que impulsionam o preço do arroz; A alta demanda doméstica pelo cereal e a baixa oferta no Rio Grande do Sul, maior produtor nacional. Apesar da previsão de crescimento de 1,9% na disponibilidade nacional do casca nesta temporada – devido ao maior estoque inicial –, a produção e a produtividade brasileiras podem diminuir, refletindo, principalmente, o clima desfavorável nos principais estados produtores (RS e SC) em janeiro, dizem os técnicos do Cepa.

O Centro afirma também que “com a colheita da safra 2021/22 prevista para se iniciar neste mês, é possível que novos ajustes negativos nas estimativas sejam realizados ainda em fevereiro. Vale ressaltar que, na média entre as safras 2017/2018 e 2021/2022, o RS foi responsável por 70,5% da oferta nacional de arroz, e SC, por 10,5%”.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.