As carnes aumentam 4,8% no mercado internacional, diz FAO

As três carnes medidas têm problemas em suas origens e provocam sustentação ou aumento do preço.

12/04/2022

As carnes aumentam 4,8% no mercado internacional, diz FAO

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), aponta o crescimento no preço das carnes em comparação com fevereiro deste ano. Passou para o recorde de 120 pontos. O aumento é global, medido em todo mercado externo e é o maior já registrado desde o início da série, em 1990. A informação é do site CarneTec.

A carne suína tem seus preços elevados desde 1995. Esse aumento é provocado pela redução da oferta dessa proteína, oriunda do Leste Europeu, que impacta a Europa ocidental. Além do aumento da demanda interna desses países na proximidade com a Páscoa.

Os preços do frango se sustentam com ofertas reduzidas dos países exportadores, com a sucessão de problemas fitossanitários, como a gripe aviária, e a saída da Ucrânia durante o período do conflito com a Rússia, reduzindo drasticamente as exportações.

Nota da FAO informa que “os preços de carne bovina também firmaram-se, já que a oferta apertada de gado pronto para abate persistiu em algumas das principais regiões produtoras, enquanto a demanda global manteve-se sólida.”.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.