Alemanha aperta cerco para incentivar vacinação contra a covid-19

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

10/08/2021

A Alemanha está aumentando a pressão sobre a população para acelerar a campanha de imunização contra a covid-19. Relutante em obrigar que os alemães se vacinem, o governo do país anunciou nesta terça-feira o fim de um programa de testes gratuitos para os não vacinados.

A decisão foi tomada durante uma reunião entre a primeira-ministra Angela Merkel e os 16 governadores do país. No encontro, eles também aprovaram um pacote de ajuda de US$ 35 bilhões para reparar os danos causados pelas recentes enchentes que atingiram a Alemanha.

Como parte da estratégia de combate ao vírus, a Alemanha oferece testes de antígenos gratuitos, exigidos daqueles que ainda não se vacinaram para acessar ambientes fechados e grandes eventos em áreas consideradas de risco.

Mas o ritmo de doses aplicadas diminuiu nos últimos meses, e o governo busca formas de estimular que mais pessoas se vacinem. No entanto, Merkel e os governadores evitaram seguir o caminho de França e Itália, que passaram a exigir certificados de vacinação para o acesso a locais como restaurantes.

Após o anúncio, Merkel falou sobre a queda no número de doses aplicadas diariamente e afirmou que a Alemanha “precisa promover a vacinação”. Segundo os dados oficiais, 55% dos alemães estão totalmente vacinados contra a covid-19.

A primeira-ministra e os governadores também concordaram em ampliar a exigência de testes em ambientes fechados, que agora serão cobrados em qualquer região com uma taxa de 35 novos casos de covid-19 por cada 100 mil habitantes nos últimos sete dias.

Merkel afirmou que as medidas são uma tentativa do governo de evitar a imposição de novas restrições contra a covid-19. Os casos voltaram a subir na Alemanha nos últimos dias, possivelmente por causa da disseminação da variante delta.

Categorias:

Tags:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *