Alemã Sowitec vai investir R$ 5,2 bilhões em complexos eólico e solar em MG

Testes, férias coletivas e outras medidas compõem o Plano de Contingência da empresa para prevenção, controle e redução de riscos de contágio

10/09/2021

A companhia alemã Sowitec vai realizar um aporte de R$ 5,2 bilhões para a construção de três projetos de geração renovável de energia no norte de Minas Gerais, sendo que um deles envolverá a fonte eólica, ainda inexplorada em território mineiro. O anúncio foi divulgado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado.

  • Leia mais: Grupo do Catar se junta à mineira CEI para crescer em energia limpa

De acordo com a instituição, serão dois empreendimentos voltados à geração solar fotovoltaica e um de fonte híbrida, misturando as tecnologias eólica e solar para produção no mesmo local.

  • Leia mais: Mudanças climáticas agora

Os dois projetos solares já estão em estágio avançado de desenvolvimento, com todas as propriedades regularizadas, medição solarimétrica e licença ambiental de implantação emitida, segundo a secretaria do Estado. O primeiro terá potencial para atender, em média, 250 mil residências por ano e o segundo, 350 mil.

  • Leia mais: Solfácil lança linha de crédito para projetos de energia solar de pequenos agricultores

Já o projeto híbrido, batizado de Gameleiras, está em processo de regularização das propriedades e obtenção de licença ambiental. Nas primeiras fases, terá uma potência estimada de 600 megawatts (MW) no eólico e 520 megawatts-pico (MWp) no solar. Já nas fases subsequentes, as capacidades estimadas devem subir para 1,4 GW no eólico e 780 MWp no solar. Quando estiver totalmente implantado, o complexo poderá atender, em média, 1,5 milhão de residências por ano.

A implantação total dos projetos é estimada em dois a quatro anos, com início previsto a partir de 2023. A conclusão total do empreendimento é estimada para até 2027.

Em nota, a secretaria destacou que o complexo Gameleiras beneficiará a população através da regularização fundiária, já que será instalado numa região onde esse processo costuma ser complicado. Um acordo entre a Sowitec e o governo mineiro prevê acelerar a questão.

O projeto híbrido demonstrará o potencial do estado em relação à energia eólica, segundo o analista da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), Gustavo Pontello Silva. “É uma iniciativa muito importante para avançarmos nesse mercado, provando que é viável investir em energia eólica no território mineiro”, escreveu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *