ABPA acredita que Brasil vai bater recorde em exportação de carne de frango em 2021

Nos primeiros 11 meses deste ano vendemos mais 9,08% do que em 2020

08/12/2021

ABPA acredita que Brasil vai bater recorde em exportação de carne de frango em 2021 Associação acredita que país vai bater recorde na exportação de frango em 2021 (Foto: Pixabay)

Entre janeiro e novembro deste ano, o Brasil exportou 9,08% mais carne de frango do que no mesmo período do ano passado, informa o site Safras & Mercados. Entre carne in natura e processada o país embarcou 4,198 milhões de toneladas, enquanto em 11 meses de 2020 foram exportadas 3,849 milhões de toneladas.

As receitas cresceram ainda mais. A alta oi de 25,3%, com a entrada de US$ 6,944 bilhões e em 2020 a entrada ficou em US$ 5,543 bilhões.

Apenas em novembro deste ano, exportamos 334,7 mil toneladas de carne de frango, que significa uma queda de 4,5% em relação ao mesmo mês do ao passado, quando embarcamos 350,7 mil toneladas.

Por outro lado, a receita de novembro de 2021 em relação a 2020, cresceu 26,9%, com vendas no valor de US$ 605,3 milhões. No ano passado, exportando mais, a receita oi de US$ 476,8 milhões.

O presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin informou ao Safras & Mercado, que “o Brasil se encaminha, de fato, para o recorde histórico nas exportações de carne de frango, muito possivelmente ampliando a distância em volume para os principais concorrentes. Isto reforça o papel do País como importante player em favor da segurança alimentar”.

Quem mais consome frango brasileiro é o Japão. Este ano, até novembro, o país importou 403,5 mil toneladas, 8,8% mais do que no mesmo mês de 2020. Outros destinos são os Emirados Árabes Unidos, a África do Sul, a União Europeia e as Filipinas.

O diretor de mercado da ABPA, Luís Rua, segundo a assessoria de imprensa da entidade, disse que “as vendas de produtos de maior valor agregado foram mais representativas na pauta externa de carne de frango do Brasil, tendo influência direta na receita de exportações de novembro e dos demais meses do ano”.

Da Redação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *