André Luiz Casagrande

Jornalista especializado em agronegócio


Trio afinado, sinônimo de sucesso

31/12/2021

Trio afinado, sinônimo de sucesso Foto: Divulgação

A gestão da marca CV Nelore Mocho, do pecuarista e empresário Carlos Viacava, é feita por um trio afinado, formado pelo presidente, um diretor comercial e financeiro e um diretor técnico. Esse tripé é responsável pelo sucesso do projeto que tem incorporado várias inovações tecnológicas ao longo do caminho, iniciado em 1986, com a compra de 50 fêmeas OB, do selecionador Ovídio Carlos de Brito.

“Nosso foco é a produção de animais rústicos férteis e precoces, que resultem em maior lucro para o comprador”, afirma o pecuarista. Com essa proposta, a marca tornou-se referência na utilização de tecnologias, como a fertilização in vitro (FIV), o uso de marcadores moleculares, a clonagem, a inseminação artificial em tempo fixo (IATF) e a transferência de embriões em tempo fixo (TEFT).

O projeto é composto por três fazendas, localizadas em Paulínia, Caiuá e Presidente Epitácio, todas em território paulista. O rebanho é composto por 5.000 cabeças de gado puro para a venda de touros e matrizes. Além disso, o projeto inclui 1.200 hectares de soja, mais 600 hectares de lavouras de milho e sorgo. “Em 2022, esperamos concluir a instalação de um pivô para irrigação de 100 hectares com apoio de energia fotovoltaica”, conta Viacava.

Faz parte do trabalho dos gestores buscar novos clientes e diversificar a produção, com o cultivo da soja, e a participação no programa de Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF), desenvolvido pela Embrapa.

Segundo Viacava, o sistema integrado colabora para a queda dos custos de produção, além de aumentar a produtividade. “A produção de grãos gera uma nova fonte de receita para a fazenda, ajuda na reforma de pasto, melhorando o desempenho de cada animal”, pontua. “Além de mais quilos de carne por hectare, a floresta plantada com os pastos traz conforto térmico, o que significa mais ganhos para o produtor.”

Outras tecnologias, como a avaliação genética, também estão no radar das fazendas de Viacava. “A avaliação genética beneficia o pecuarista, é fundamental para se conseguir um rebanho produtivo e eficiente”, diz ele.

Há vários anos, Viacava utiliza a IATF. “Assistimos a evolução dos protocolos e a redução dos custos dos mesmos, também observamos vantagens no manejo, em especial na redução da mão de obra para a observação de cio, além da concentração dos nascimentos e até mesmo a antecipação dos partos para uma melhor época”, atesta o pecuarista.

“A IATF ajudou na expansão da inseminação, contribuindo para o avanço da pecuária brasileira, que pode reproduzir em maior escala amimais de grande valor genético. Resumindo, essa tecnologia facilita o manejo, seja na concentração das inseminações como nos nascimentos”, destaca e acrescenta: “Completa o pacote tecnológico o protocolo de sincronização para a transferência de embriões com tempo fixo (TETF), com excelentes resultados”.

Além de participar do Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore, desenvolvido, atualmente, pela Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), e da ILPF da Embrapa, a gestão do CV Nelore Mocho conta com a assessoria econômica e financeira da Terra Consultoria. Viacava, que é adepto das inovações em gestão e das tecnologias digitais, faz uma ressalva: “O desafio é acompanhar a evolução das novas tecnologias e continuar inovando”, resume.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.