João Menezes

Engenheiro Agrônomo, assistente agropecuário e facilitador do GTEPS (Grupo de Troca de Experiências em Pecuária Sustentável).


Pasto bem formado ajuda na produção de mais arrobas

03/11/2021

Pasto bem formado ajuda na produção de mais arrobas

A implantação de pastagens de qualidade garante produção barata e eficiente de carne. Um bom estabelecimento de pastagens, com estande de plantas inicial adequado só é conseguido com o plantio de sementes de boa qualidade, semeadas na época adequada e na profundidade correta com o uso de rolos compactadores.

A pastagem é a melhor maneira de se fornecer carne de forma competitiva e barata ao mercado. Pastagens bem estabelecidas e adequadamente manejadas podem produzir em alguns sistemas adubados e irrigados mais de 70, 80 arrobas por hectares (@/ha). Porém segundo o Sumário Beef Report 2020 temos sistemas que variam de 1 a 3 @/ha até 26 a 38 @/ha em áreas não irrigadas.

Pastagens produtivas começam com o estabelecimento adequado das forrageiras, com formação rápida e sem falhas. Em torno de 10-20 plantas/m2 deve ser a meta de plantas por área a serem obtidas inicialmente. Esse objetivo nunca será alcançado com sementes de pouca qualidade ou em quantia insuficiente. Para garantir isso, deve-se adquirir sementes certificadas nas quantias recomendadas. Não faça testes com sementes desconhecidas ou de qualidade duvidosa, pois representam 5-10% do custo de formação, mas comprometem a produtividade e longevidade dos pastos.

A época do estabelecimento deverá ser a das chuvas, pois se tem boa umidade no solo. Os casos de insucesso mais comuns ocorrem por falta de umidade. A utilização do balanço hídrico da região onde está a propriedade ajuda muito a escolher a melhor época de plantio (http://www.ler.esalq.usp.br/bhbrasil/). Para exemplificar, em Presidente Prudente, as condições são boas a partir de outubro, mas bem mais favoráveis em janeiro e fevereiro (Figura 1).

O preparo de solo bem feito é fundamental para proporcionar uma condição favorável à germinação rápida e sem competição com plantas invasoras. Em áreas de preparo convencional, os produtores capricham mais no preparo de solo para o plantio de grãos, cujas sementes são maiores e com mais reservas que favorecem a planta no estágio inicial (PMS = 140 g/1000 sementes) do que para as sementes de forrageiras que são menores e com menos reservas (PMS = 1,3-9,7 g / 1000 sementes), quando na verdade deveria ser o contrário pois essas são mais susceptíveis às adversidades.

A profundidade de semeadura também deve ser levada em consideração tanto com semeadoras em linha como semeadoras a lanço. No caso de semeadoras a lanço, é importante o uso da grade niveladora fechada + rolo para sementes graúdas como as brachiarias brizantha e plantio em superfície + rolo para os panicuns. O uso do rolo pode melhorar em 2-3 vezes o número de plantas presentes na área 30 dias após o plantio (Embrapa – Estabelecimento de Pastagens).

O estabelecimento de pastagens deve ocorrer de forma profissional com o uso de sementes de qualidade, semeadas na época de mais chuvas, na profundidade correta e com o uso de rolos compactadores que garantam uma boa germinação das sementes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *