João Menezes

Engenheiro Agrônomo, assistente agropecuário e facilitador do GTEPS (Grupo de Troca de Experiências em Pecuária Sustentável).


Mais Arrobas de pasto com o confinamento

22/06/2022

Mais Arrobas de pasto com o confinamento Confinamento é uma estratégia para potencializar a engorda durante a seca. (Foto: Agência Brasil)

Entre as tecnologias disponíveis para a época da seca está o confinamento. O confinamento como atividade exclusiva pode envolver riscos, porém quando usado como ferramenta de engorda de bovinos, em instalações próprias ou de terceiro (boitel), onde os animais produzidos em pastagens são fechados e alimentados em baias ou piquetes, potencializa a produção de bovinos em pastagens nas águas e torna-se extremamente útil aliviando a taxa de lotação na época da seca, auxiliando na terminação de vacas descarte, a engorda de animais jovens e produção carne de qualidade. Quando a propriedade tem o confinamento associado, quem ganha são as pastagens e a produtividade.

O confinamento é visto hoje como uma estratégia interessante de engorda de animais, pois em poucos meses (de 90 a 120 dias) o animal está gordo e pode ser vendido. Com a tecnologia e conhecimento atual, as dietas ricas em grãos proporcionam elevado ganho de peso, entregando para o abate animais jovens, com excelente qualidade e rendimento de carcaça. Com os elevados preços de grãos e oscilação no valor da arroba, a atividade envolve riscos, principalmente para os produtores que não trabalham com seguro de preço, o hedge.

O confinamento pode ser realizado pelo próprio produtor, em sua propriedade ou em boitéis espalhados pelas regiões de pecuária. Em ambos os casos resolve, parcial ou totalmente, o problema da falta de alimento na seca, principalmente porque os animais maiores (bois e vacas descarte) são destinados ao confinamento, reduzindo a taxa de lotação na seca. Aquelas categorias que consomem mais pastagem exigem forragem de melhor qualidade, como animais em terminação que são retirados e recebem uma dieta que permite o abate antes da próxima estação de crescimento da forragem, na época das chuvas (Figura 1).

As demais categorias são acomodadas na propriedade com melhor oferta de forragem e portanto, durante a época de maior disponibilidade de pastagens e chuvas, se pode aumentar a taxa de lotação da propriedade, aumentando o número de animais e produzindo mais arrobas baratas de pasto com animais mais jovens e eficientes.

Os machos podem ser engordados mais jovens e não castrados, melhorando o desfrute. Vacas descarte, com desmama no início da seca, teriam dificuldade de engordar, mas no confinamento são abatidas gordas rapidamente. Em situações onde a seca é acentuada ou momentânea, o número de animais é mais elevado que a oferta de forragem, o “sequestro” de animais pode ser feito e estes serem alimentados no confinamento com dietas de manutenção, de menores custos.

O confinamento não é só uma estratégia de engorda de bovinos, mas uma ferramenta para aumentar a produção de mais animais em pastagens no verão e ajuste da lotação no inverno.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.