João Menezes

Engenheiro Agrônomo, assistente agropecuário e facilitador do GTEPS (Grupo de Troca de Experiências em Pecuária Sustentável).


Mais arrobas com uso de aditivos

12/01/2022

Mais arrobas com uso de aditivos Uso de aditivos na pecuária aumenta a produtividade (Foto: Divulgação)

O uso de aditivos tem sido testado cientificamente e muitos resultados positivos têm se conseguido com essa prática. São produtos que consumidos na dieta, mesmos em quantidades pequenas melhoram o desempenho, previnem distúrbios nutricionais, melhoram a conversão alimentar e diminuem a emissão de metano. Fuja de produtos não testados por instituições idôneas, não porque não funcionem, mas porque não conseguem provar que dão resultado.

No Brasil, o Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento define aditivo como substância intencionalmente adicionada ao alimento com a finalidade de conservar, intensificar ou modificar suas propriedades, desde que não prejudique seu valor nutritivo. Dentre os aditivos liberados para a utilização em ruminantes no Brasil, têm-se os tamponantes, ionóforos, antibióticos não ionóforos, enzimas fibrolíticas, leveduras, lipídeos e própolis. Esses produtos melhoram a eficiência do sistema produtivo e controlam o metabolismo, aumentando a eficiência de utilização de alimentos, com diminuição de distúrbios metabólicos, melhor resistência a patógenos e ao estresse, melhor desempenho ponderal, benefícios ambientais com redução da produção e liberação de metano.

Os aditivos são mais utilizados em confinamentos, porém tem mostrado bons resultados em pastagens também, o que tem aumentados os estudos e o uso em adição aos suplementos minerais, misturas múltiplas (proteinado), suplementos e rações (Tabela 1).

Tabela 1 – Ganho de peso de animais sob pastejo suplementados ou não com ionóforos.

Fonte: Huntington, 1996 citado por Medeiros et al, 2015

São utilizados em pequenas quantidades e apesar do preço elevado tem-se mostrado eficientes e econômicos. Devido a grande diversidade de produtos, eficiência e função sempre têm que ser utilizados com orientação técnica. Alguns aditivos necessitam adaptação, inclusive podendo afetar o consumo do suplemento mineral, enquanto outros não.

Existem uma infinidade de trabalhos medindo e avaliando a eficiência desses produtos, portanto sem necessidade de teste na propriedade ou utilização de produtos sem validação científica que também estão disponíveis no mercado.

As empresas de suplemento mineral têm desenvolvido produtos com aditivos adicionado a eles, portanto existe já disponível a opção da compra de produtos com aditivos que podem ser usados eficientemente em pastagens. Normalmente a adição de aditivos encarece o suplemento ou ração e se tem que fazer a conta da viabilidade. Se uma melhora no desempenho de 3-5% pagar os custos adicionais, com certeza devem ser usados.

O uso de aditivos testados pela pesquisa é uma alternativa de melhora da eficiência na produção de bovinos, de fácil manejo e utilização.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *