João Menezes

Engenheiro Agrônomo, assistente agropecuário e facilitador do GTEPS (Grupo de Troca de Experiências em Pecuária Sustentável).


Mais arrobas com suplementação

23/02/2022

Mais arrobas com suplementação Foto: Divulgação

Existem várias estratégias de suplementação para a época da seca. Pode-se adotar o pastejo diferido que é aquela pastagem que reservamos para a época seca do ano. Alguns preferem a suplementação volumosa como capineiras (cana de açúcar e capim elefante), feno (de capim de qualidade ou resíduo de colheita de sementes), silagens (capim, cana, sorgo ou milho) ou banco de proteínas (guandu ou leucena). Associado a essas estratégias, também podemos usar a suplementação concentrada, ou seja, fornecimento de suplementos e rações aos animais na seca.

Quem não usa suplementação, pode usar pastejo diferido, ou seja, aquela área que você usaria nas águas, você reserva para a época da seca. A qualidade não é a desejável, mas os animais têm forrageira disponível durante a estação sem crescimento. No diferimento sempre é interessante fazer a vedação escalonada das pastagens, pois assim se evita a perda acentuada de qualidade da forragem do pasto reservado (Figura 1).

A suplementação pode ser volumosa ou concentrada. A volumosa é usada principalmente para elevar a taxa de lotação da propriedade. Entre as estratégias estão as forragens conservadas na forma de silagem ou feno durante às águas para posterior utilização. Há áreas com culturas como milho, sorgo ou milheto ou mesmo capim que são ensiladas e mantém seu valor nutritivo conservado até o período de uso. Outra técnica é a produção de feno, onde temos uma área que a forrageira é cortada, secada e enfardada para utilização quando falta pastagem.

Também podemos utilizar capineiras, Ex: Napier ou cana que é cortada durante a seca para fornecimento diretamente aos animais. A vantagem da capineira é que você não tem os custos e as perdas que ocorrem durante a conservação, porém há queda da qualidade e problemas operacionais ao ter que cortar todos os dias.

O banco de proteínas também pode ser usado. Consiste em plantio de leguminosas (leucena ou guandu), plantas de elevado teor proteico. O guandu diferentemente na leucena, não é perene, mas tem ganhado espaço na integração lavoura pecuária sendo semeado em linha com a gramínea na entrelinha e cortado para o gado no período de escassez de chuvas. Proporcionando também melhorias no solo.

Quando se quer melhorar o desempenho dos animais, a estratégia é a suplementação concentrada que também eleva a taxa de lotação. O uso dos suplementos e concentrados depende da categoria e do desempenho que é desejado desses animais e se pode usar desde uma mistura múltipla (proteinado) até elevadas quantidades de concentrado (TIP).

A suplementação volumosa e concentrada são estratégias que melhoram a nutrição dos animais ao longo do ano e deve ser escolhida de acordo com as dificuldades operacionais, custo e categoria a ser suplementada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.