João Menezes

Engenheiro Agrônomo, assistente agropecuário e facilitador do GTEPS (Grupo de Troca de Experiências em Pecuária Sustentável).


Mais arrobas com o uso do cromo orgânico

13/07/2022

Mais arrobas com o uso do cromo orgânico

O uso de cromo orgânico em dietas tem sido recomendado porque melhora o ganho de peso de animais estressados (doenças, ambiental), em fase de reprodução nas categorias mais sensíveis, diminui stress dos animais atuando na estimulação do sistema imunológico e facilita o metabolismo energético, reduzindo os níveis de cortisol.

A busca por desempenhos melhores e maior eficiência animal têm sido constantes e o conhecimento tem colocado novas ferramentas e produtos que melhoram os resultados no campo. A nutrição animal é uma área em constante evolução. Microminerais e aditivos usados em pequena quantidade na dieta podem melhorar os resultados.

Em confinamentos e animais de alta produção de leite, bem como situações de manejo como desmama, transporte e movimentações de animais sujeitam os mesmos a situações de stress que podem prejudicar o desempenho animal.

Trabalhos científicos têm mostrado a importância do Cromo para bovinos, quando há estresse emocional, físico e metabólico, resultante da intensificação das práticas produtivas, que propicia uma maior susceptibilidade às doenças e alterações metabólicas.

O Cromo, com melhor assimilação da glicose (energia), melhora o desempenho em situações de desafio sanitário, reduz o nível de estresse, melhorando desempenho, diminui os níveis de cortisol, com melhoras no GPD e reprodução.

Em experimento com o fornecimento de suplementação mineral proteica com ou sem adição de cromo orgânico realizado em pastagens de B. brizanthas e B. humiicula foi observado melhor ganho de peso em animais que receberam cromo orgânico (Tabela 1).

Tabela 1 – Resposta de bovinos à suplementação mineral proteica com e sem cromo (Polizel Neto, 2007).

 

A suplementação de Cromo é recomendada em situação de alta produção e para animais sob estresse, dieta com baixo teor de proteína e alto fornecimento de silagem, dietas com teores baixos em fibras (0,5 mg/kg da fonte orgânica de Cromo); antes do confinamento e três semanas antes do abate (0,2 a 0,3 mg/kg da fonte orgânica); na desmama precoce, no pré e pós-parto (Moraes, 2001).

O uso preferencial pelo Cromo orgânico se deve a sua maior biodisponibilidade em relação ao produto inorgânico. Utilização de produtos de maior eficiência é importante para a obtenção dos resultados desejados.

O Cromo orgânico melhora o desempenho animal principalmente em situações de elevada exigência animal ou sujeitas ao estresse de manejo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

code